Por que você, universitário, DEVE fazer parte de uma Empresa Júnior

Por que você, universitário, DEVE fazer parte de uma Empresa Júnior

A partir do momento em que ingressamos no mundo acadêmico, nos deparamos com uma série de oportunidades, como fazer parte da atlética, dos centros acadêmicos, e de diversos projetos estudantis. É quando, então, passamos a conhecer uma nova ideia: Empresa Júnior.

Mas o que é uma Empresa Júnior? É “uma associação civil sem fins lucrativos, formada e gerida por alunos de um curso superior”, ou, pelo menos, é essa a definição mais comum que encontramos por aí. Mas muito mais do que isso, uma empresa júnior é o lugar onde você vai crescer e se descobrir, enquanto atua diretamente com cenários reais, antes mesmo de se formar.

20161004-IMG_9877

Workshop com o pessoal do Rustminer, desenvolvido durante a Semana Inventório de 2016.

 

As EJs, como são conhecidas popularmente entre os seus membros, proporcionam muito mais do que um simples estágio, uma vez que permitem ao universitário uma inclusão no mundo empresarial real, desde o contato direto com clientes até o desenvolvimento de projetos, tudo isso possibilitando que você vivencie em primeira mão o que é atuar no mercado de trabalho.

Ao ingressar nessa, fica muito mais fácil compreender aquilo que aprendemos na sala de aula, conseguindo transformar os conhecimentos teóricos em algo concreto. Justamente por isso, no currículo do membro júnior, agrega-se o diferencial competitivo de ter adquirido grande capacitação técnica e experiência profissional em sua área de atuação,  dentro do período de graduação. O que resulta em um novo profissional altamente qualificado para enfrentar os desafios do mundo real.

empreendedorismo_social_JEWC_736x341

Yuri Kuzniecow, ex-presidente da Federação de Empresas Júniores de Santa Catarina (FEJESC), no Junior Enterprise World Conference (JEWC), evento que reuniu, em 2016, empresários júniores do mundo todo em Florianópolis – SC.

Além disso, estar em uma Empresa Júnior permite que você faça parte do MEJ – Movimento Empresa Júnior – , que reúne as federações de todas as empresas juniores de todos os países, com eventos que promovem a troca de experiências entre pessoas das mais diferentes regiões, permitindo a formação de um network de contatos que pode ser valioso para o seu futuro e para a sua carreira.

imagens post blog nt-02

Um pedacinho da família Inventório ou “Familinv” (como chamamos) em revisão do planejamento estratégico

Se ainda não se convenceu que você precisa fazer parte de uma Empresa Júnior, basta comprar a ideia de querer ampliar seus horizontes e de se desafiar a se tornar a melhor versão de você mesmo! Vale a pena encarar essa jornada! Procure se informar das empresas juniores existentes na sua universidade e não perca essa oportunidade!

Beijos, Naty Ibrahim.