Skip links

Você ainda não desenvolveu sua marca pessoal?

Como as influencers do BBB aumentaram sua audiência nas redes sociais, mesmo sendo canceladas no Twitter?

Você já se perguntou quais valores transmite para seu público?

Nem só de identidade visual se faz um branding! Para ter uma marca de sucesso, é necessário estabelecer uma conexão com os seus seguidores nas redes sociais.

Não se preocupe, que ter um bom marketing de conteúdo não é um bicho de 7 cabeças! Vamos desmitificar essa história em apenas 5 passos!

O que é uma marca pessoal?

A palavra “marca” vem do verbo “marcar”, que diz respeito a um “traço, sinal, ou impressão deixada por alguém ou algo”.

Às vezes, esses sinais são tão subliminares que nem percebemos. Mas basta utilizar uma cor conhecida, para identificarmos que é comum na Coca-Cola.

Marca pessoal, ou personal brand, são as características e a imagem que você transmite por meio de sua personalidade, dos seus valores, e de seu comportamento.

Não é só sobre o que você faz, mas sobre o que seu público entende. Não está relacionado apenas às redes sociais, mas à maneira como você se conecta com seus seguidores.

É fundamental identificar por quais atributos você quer ser reconhecido ao ser lembrado e, assim, criar sua identidade.

Segundo Jeff Bezos, CEO da Amazon:

Marca é o que as pessoas dizem sobre você quando você não está no quarto.

Qualquer profissional pode investir em uma marca pessoal, buscando sempre evidenciar o que tem de melhor e, assim, causar uma boa impressão aos seus clientes sobre o que estiver vendendo.

Mas como eu faço pra criar uma marca pessoal?

1. Você é uma marca

Seu nome é a sua empresa, e há pessoas que não precisam de explicação para que o público entenda quem são.

Quando pensamos na Manu Gavassi, por exemplo, já temos em mente qual a imagem que ela deseja passar sobre si e qual o perfil dos que se interessam por ela. Isso fica claro no tom de voz que ela escolheu para se comunicar, no conteúdo que ela cria e como ela se vende. Talvez você não tenha percebido, mas mesmo durante o BBB ela estava trabalhando numa estratégia de marketing!

Recomendamos este artigo, caso queira saber mais sobre o Case da Manu Gavassi no BBB.

Trabalhe na sua reputação: tenha um posicionamento e fale sobre ele, mostre em quê acredita e quais os seus princípios.

2. Qual o seu nível de autoridade?

Isso define se você pode (ou não) ser levado a sério pelos clientes. Sabe esses assuntos de interesse que você domina porque já estudou sobre eles? Marketing, gestão de carreira, presença online, o que for. Pense nos temas sobre os quais consiga falar com propriedade.

À medida que você troca ideias pertinentes e compartilha informações interessantes, as pessoas ao seu redor te olham como uma referência, alguém que merece ser ouvido. Para conquistar as pessoas dessa maneira, seja dedicado, comprometido e cumpra suas promessas. E, então, você terá autoridade.

3. Faça presença nas redes sociais

Também é de grande importância ser ativo nas redes sociais, sobretudo naquelas que mais têm a ver com a sua imagem pessoal

Identifique onde está o seu público, crie conteúdos de valor para ele e mostre confiança na hora de falar. Não seja apenas um interlocutor: estabeleça um tom de voz e crie uma conexão com seus seguidores. O público gosta de se sentir parte de uma comunidade, então tente explorar sua marca pessoal e tentar definir uma forma de interação única, a fim de se aproximar do seu público-alvo e criar um movimento de amigos digitais.

Contudo, mesmo que você se sinta à vontade para publicar tudo o que gosta e o que pensa nessas plataformas, é preciso lembrar que elas podem funcionar como uma extensão de seu trabalho, ou seja, uma forma de reforçar a sua imagem. Portanto, certifique-se de que tudo o que for postado contribua positivamente para a sua reputação.

4. Transmita autenticidade

Não há nada mais cansativo do que tentar passar uma imagem que não tem nada a ver com você. Lembre-se de que, além de trabalhar duro para ter uma imagem sólida, você ainda terá que sustentá-la. É bem mais fácil ser autêntico e defender os valores que realmente representam a sua identidade, não é mesmo?

Além do mais, as pessoas reconhecem alguém que não está sendo verdadeiro com os seus ideais. Portanto, fingir ser algo que não é pode ser a pior propaganda para a sua imagem pessoal.

É melhor falhar na originalidade do que obter sucesso na imitação.


Herman Melville, autor de Moby Dick

O seu comportamento é muito importante e fará as pessoas comprarem o que você vende ou não, pois se não comprarem seu discurso, não irão comprar nada do que você vende.

O objetivo não é fazer negócios com todo o mundo que precisa do que você tem, o objetivo é fazer negócios com pessoas que acreditam no que você acredita.

Simon Sinek, criador do conceito do Golden Circle

Algumas dicas extras:

Veja este TEDx da especialista em marcas pessoais, Dra. Talaya Waller. Ela discute o poder que é liberado quando empresas e consumidores desenvolvem marcas autênticas e pessoais.

E, para avançar ainda mais sua marca pessoal, utilize ferramentas que contemplem tudo o que passamos anteriormente. Para isso, indicamos este guia que contém estratégias, dicas e ferramentas para impulsionar sua marca.

A maior parte das pessoas se prende a mitos, como achar que personal brand é um modismo, que não funciona para pessoas introvertidas, que serve apenas para influenciadores digitais ou que precisa abandonar outras coisas que gosta para conseguir focar na estratégia, mas nada disso é verdade. Mesmo um comportamento introvertido pode fazer parte do seu branding pessoal, e atrair pessoas que se identificam com essa característica. Além disso, você não precisa se privar daquilo que gosta, justamente por precisar ser verdadeiro e demonstrar sua vulnerabilidade.

Por fim, quais os benefícios de se investir em uma marca pessoal?

Hoje em dia, o que vai te diferenciar no mercado, em meio a tantas outras marcas, é o seu posicionamento. O cliente não é só um consumidor, ele é o motivo da sua marca existir (e ele sabe disso!).

Por isso é tão importante mostrar quem você é de verdade. Sua visibilidade aumentará à medida que o público souber quem é a pessoa por trás do logo.

A marca pessoal sempre existiu, pois não é sobre inventar, e sim sobre elevar o que você tem de melhor e isso qualquer profissional pode fazer.

Não viva apenas em modo de sobrevivência. Faça da sua personalidade, talento e paixão algo mais a agregar no mundo!

E aí, sua marca tem o que é preciso para se destacar no mercado? Se você gostou desse artigo e conhece alguém que está precisando dessas dicas, compartilhe!


Conheça nossas redes:

Instagram: https://www.instagram.com/inventorioejdm/

Linkedin: https://www.linkedin.com/company/inventorioejdm/

Join the Discussion