Blog

Identidade Visual é a nova moda?

Identidade Visual é a nova moda?
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

O passaporte necessário para decolar

Diante do cenário pandêmico instaurado no início de 2020, a competitividade de diversos mercados forçou com que vários negócios migrassem para o digital (ou simplesmente investissem mais nele). Além disso, a quantidade de criadores de conteúdo na internet se sobressaiu nas telinhas desde então. Isso mostra cada vez mais a urgência de se inserir nesse meio e o principal: se destacar!

Não é por acaso que algo se torna bem conhecido com constância dentro do universo digital. Nesse sentido, fala-se muito sobre Identidade Visual, para chamar atenção, transmitir a mensagem certa, criar conexões e fazer ser lembrado! Para isso, não basta ter uma, mas que essa seja eficiente.

A Identidade Visual está cada vez mais deixando de ser um luxo, e se apresentando como necessidade, independente do porte do negócio. Afinal, trata-se da padronização de elementos, tipografia, cores e outros, que, entregues em um manual, darão oportunidade não só no ambiente digital quanto físico, isto é, toda a comunicação visual entre empresa e seu exterior.

Leia também: A importância de ter uma Identidade Visual atrativa para o seu público-alvo.

 

Modinha ou constância?

De fato, o assunto sobre Identidade Visual nunca foi tão mencionado quanto nos tempos de hoje, porém, a representação visual que remete à alguma organização, grupo ou qualquer outro, não é de pouco tempo atrás, não! Se liga!

O símbolo é e sempre foi usado para singularizar grupos sociais e suas ideologias. Desde o surgimento da civilização, o núcleo de qualquer grupo social possui algumas expressões artísticas que o definem. E essa expressão artística, quando manifestada de forma isolada, sempre imprime uma identidade visual.

É quase impossível delimitar a partir de quando o aparato artístico foi incluído na disputa de mercado. Contudo, essa necessidade vem à tona a partir do surgimento da concorrência, com a premissa de diferenciar produtos e serviços uns dos outros. Nos referimos ao momento que o escambo entra em desuso, aflorando as atividades econômicas na Europa Medieval.  Se naquela época, identidades visuais já seriam relevantes, imagine hoje! Os cenários são muito díspares, mas se tangenciam.

Como reação da efervescência das indústrias e da Segunda Guerra Mundial, o crescimento da concorrência impulsionou teorizações sobre como atrair e manter seus consumidores fiéis à sua marca. Nesse momento, nasce o marketing como estudo de mercado, conceituações mais consolidadas frente à importância dos negócios. E desse estudo, desenvolveu-se o conceito de Identidade Visual Corporativa, o qual se tem por fim “personificar” uma empresa com o objetivo de adequá-la no mercado.

Dessa forma, isso tornou-se uma técnica universal para a promoção das empresas perante concorrências incessantes e vem sido pautada até hoje como chaves para o sucesso. Lembrando que não só a Identidade Visual, quanto outros projetos de Design, são investimentos imprescindíveis para as empresas que desejam presença e força no mercado.

 

Você já sabia disso?

Conheça nosso portifólio no Behance.

Veja nosso perfil no Linkedin.

Nos siga no Instagram.

Nos contate pelo Whatsapp.

 

Leia também:
Como vender seus produtos na internet.

5 dicas para montar sua estratégia de Branding.

Design Metamórfico: Customização e Tendência.

 

O que você procura?
Categorias